cientista de dados o que faz habilidades como se tornar um

Você já deve ter cruzado com alguns termos em inglês relacionados à área da Tecnologia da Informação – também conhecida pela sigla TI. Business Intelligence, Data Analyst e Big Data são tecnologias desenvolvidas para captar e analisar grandes quantidades de dados, ligadas diretamente a diversas profissões do universo da TI. E um dos especialistas mais demandados nesse ambiente é o cientista de dados. Mas afinal, você sabe o que é e o que faz esse profissional? 

O cientista de dados é um apaixonado por tecnologia, matemática e física. Profissionais que já são formados em algum campo da Engenharia, por exemplo, encontram nesse ramo uma excelente opção para ampliar o leque de habilidades e até mesmo para mudar de ares na carreira.

Neste texto, separamos as principais características do cientista de dados, um panorama sobre o mercado de trabalho e, principalmente, a melhor forma de ingressar nessa profissão. 

O que é e como surgiu o cientista de dados?

O papel do cientista de dados surgiu ainda na academia: as universidades necessitavam de programadores capazes de trabalhar em equipe. Dessa forma, foram criados programas como o Institute for Advanced Analytics da North Carolina State University, que ajudaram a produzir toda uma geração de cientistas de dados. Hoje, já existem mais de 60 programas semelhantes em universidades dos EUA.

Esses programas serviram de base para coletar e processar uma quantidade muito grande de dados que as empresas armazenam em suas redes e muitas vezes ficam esquecidos , denominados Big Data. 

Por muitos anos, os cientistas de dados trabalhavam como estatísticos ou analistas no campo da tecnologia da informação, apenas em empresas muito específicas. Hoje, o Big Data é ferramenta cada vez mais frequente em diversos mercados, inclusive para as áreas do Marketing e dos Negócios.

Toda essa quantidade de dados gerados por sistemas específicos são muito importantes para traçar todo o planejamento de uma empresa em busca de maior crescimento, ditando, assim, o futuro de muitas companhias. O cientista de dados é responsável por entender os padrões de dados existentes no sistema, para, assim, otimizar processos e ajudar os gestores no planejamento estratégico. 

Dessa forma, o profissional de Data Science necessita de uma boa habilidade comunicativa, afinal é preciso “traduzir” os dados para tornar os padrões mais claros e acessíveis para toda a empresa.

Funções típicas dos cientistas de dados

Um pouco de matemáticos, parte cientistas e principalmente muito observadores: os cientistas de dados desempenham um papel essencial no mundo dos negócios e da TI.

Entre as funções principais desse profissional, uma das mais importantes é a de coletar e armazenar grandes quantidades de dados não-estruturados, traduzindo-os para uma linguagem mais acessível para serem utilizados como estratégia de negócios. 

O que você já deve ter percebido é que o cientista de dados trabalha em conjunto com a área da TI e com a gerência. Por isso, é necessário saber dialogar com as duas áreas, que exigem linguagens próprias: uma, mais focada no universo dos softwares e programas; outra, mais focada na comunicação com os supervisores que nem sempre estão familiarizados com os termos e siglas. 

Como se tornar um cientista de dados?

A profissão de cientista de dados é uma boa alternativa tanto para quem está ingressando no ensino superior como para quem já atua no mercado de trabalho em áreas da Engenharia, Matemática e Física. Há também profissionais de Administração e Economia que enxergam no Data Science uma ótima oportunidade de carreira.

Qual faculdade fazer para ser cientista de dados?

As melhores universidades oferecem cursos específicos para essa área, o que até pouco tempo atrás era ofertado de maneira mais abrangente. A graduação em Ciência de Dados geralmente é oferecida pelas universidades na modalidade tecnólogo, com conteúdos específicos distribuídos em dois anos de curso. 

Existem ainda cursos voltados para as soluções tecnológicas utilizadas na profissão, para quem deseja se especializar ainda mais na área. A pós-graduação em Data Warehouse e Business Intelligence é uma das opções para expandir o seu portfólio. 

O que os cientistas estudam? 

Os cientistas de dados devem estar sempre atualizado sobre as técnicas analíticas, por isso durante o curso você verá inúmeros termos em inglês surgindo durante as aulas. Cada um deles representa uma etapa do processo de captação, análise e programação dos dados. O curso abordará temas como:

  • Estatística e Matemática;
  • Big Data (tecnologia utilizada para captar e analisar dados);
  • Linguagem de Programação;
  • Conhecimento de Negócios;
  • Técnicas de Apresentação e Visualização de Dados;
  • Deep Learning (relacionado a pesquisas);
  • Machine Learning (inteligência artificial e automação de algoritmos);
  • Data Preparation (conversão de dados em formatos legíveis para melhor compreensão);
  • Análise de texto.

Os conhecimentos necessários para um cientista de dados são mais específicos e técnicos, por isso é fundamental que este profissional conheça linguagens de programação, como Python, R, SAS, Java, Perl, C/C++, e plataformas como Hadoop e SQL

Por ser uma área ainda nova no mercado, o Data Science está em constante evolução. Dessa forma, é possível encontrar diversas especializações ao longo da carreira para manter-se atualizado sobre os principais softwares utilizados na profissão. 

Quais as habilidades do cientista de dados?

cientista de dados quais habilidades

Com um escopo tão grande, o cientista de dados navega por diversas áreas. Por ser um campo que exige profundo conhecimento em estatística, análise técnica e comunicação, são necessárias pelo menos 10 habilidades importantes no processo: 

  • Comunicação;
  • Gestão de Dados Estruturados;
  • Matemática;
  • Gestão de Projetos;
  • Data Mining e Visualização;
  • Design de Experimentos;
  • Gestão de Dados;
  • Design e Desenvolvimento de Produtos;
  • Modelagem estatística;
  • Desenvolvimento de negócios.

É imprescindível que o profissional tenha habilidades também no campo da comunicação, para entregar um resultado claro e objetivo. Por isso, o cientista de dados é, antes de mais nada, um contador de histórias.

Por onde começar? Passos para ser um cientista de dados

Ficou interessado em desbravar o campo da Ciência de Dados, mas não sabe por onde começar? Você já deve ter observado que o Data Science faz parte de um universo muito abrangente e de inúmeras possibilidades. É natural que você se sinta meio perdido no início, então separamos algumas dicas.

Faça uma autoavaliação

Está em dúvida sobre o que cursar na faculdade ou mesmo insatisfeito com a carreira que escolheu e quer mudar de profissão? Antes de decidir mergulhar no fascinante mundo dos cientistas de dados, você deve avaliar o momento pelo qual está passando e colocar no papel os seus objetivos. 

Lembre-se que a carreira de Data Science exige conhecimentos como programação, estatística e muita habilidade com números e dados. É apaixonado por estas áreas? Então siga em frente!

Prepare seu computador

Para conquistar uma vaga de emprego no mercado da Ciência de Dados, é necessário que o candidato passe por alguns testes prévios. Por isso, é fundamental que você tenha um bom computador que comporte os programas e softwares necessários para a realização das tarefas.

Você deve ficar atento quanto ao sistema operacional exigido, além de um bom espaço interno para armazenar servidores como o Hadoop ou o Spark. A maioria dos cientistas de dados utilizam o sistema Linux para desenvolver seus projetos.

Pratique

Com dezenas de oportunidades para o mercado de análise de dados, fica até difícil focar em uma área só. Leia muito, faça cursos complementares e principalmente: pratique. 

Há diversos programas online que simulam plataformas de Big Data para você testar seus conhecimentos ao longo do curso. Leia bastante, dedique-se ao estudo e fique atento às tendências de mercado para não perder nenhuma novidade.

Como é o mercado de trabalho para o cientista de dados?

Engana-se quem pensa que a Ciência de Dados é relacionada apenas a empresas complexas ou indústrias específicas. Você sabia que as sugestões que recebe de filmes e séries na plataforma da Netflix são geradas a partir de uma análise criteriosa de dados, com base nos seus gostos?

Isso acontece com praticamente qualquer empresa grande que conhecemos hoje em dia. Suas buscas na internet geram algoritmos personalizados a fim de entregar anúncios do seu interesse. 

Dessa forma, o mercado não poderia estar mais aquecido para quem deseja um emprego nessa área. A análise de dados é um recurso essencial para a criação de aplicativos, redes sociais, serviços financeiros e várias outras funcionalidades. 

Qual é o salário de um cientista de dados?

cientista de dados qual salario de um

O profissional que embarcar nessa carreira encontrará um mercado repleto de oportunidades. Essa é uma carreira que vem ganhando espaço em grandes empresas e startups de tecnologia. 

Segundo dados do site Glassdoor, um cientista de dados no Brasil ganha de R$ 9 mil a R$ 20 mil. Ou seja, é ou não é uma excelente área para se desenvolver profissionalmente? 

Como você pode observar ao longo do texto, o cientista de dados é um profissional que vem se destacando no mercado de tecnologia e inovação, além de ser figura essencial para empresas que desejam ofertar serviços personalizados para o seu cliente final. 

Se você gosta de números, tem a capacidade de resolver problemas e é criativo para gerar soluções inovadoras, a carreira de Data Science é uma excelente opção para o seu futuro no mercado de trabalho.

Quer conhecer outras profissões que também estão bombando na área da tecnologia e inovação? Confira o texto a seguir e saiba mais sobre elas: Profissões do futuro: tecnologia e inovação em destaque.

ead univali como estudar em casa

Inscreva-se no nosso Blog

Baixe agora o manual:

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT