Estudar em um curso EAD foi um movimento natural para a técnica administrativa, Monique Rigonato. Aos 30 anos, ela já havia iniciado uma graduação, mas não conseguiu finalizar por conta das mudanças de cidade que precisou fazer. Agora, com a rotina um pouco mais estável, ela pode recomeçar a estudar e encontrou no EAD a melhor forma de conciliar a vida pessoal e profissional, com os estudos.

“Eu já queria voltar a estudar, mas não podia pela questão de valores. (...) O EAD proporcionou que eu estudasse sem ter que ficar presa naquele horário específico todos os dias”, conta Rigonato. A realidade dela é a mesma da maioria dos mais de 1,3 milhão de matriculados em cursos EAD em 2018, segundo o Censo da Educação Superior do Ministério da Educação.

Os dados revelam que as matrículas em cursos EAD crescem ano a ano e entre os motivos para isso estão a flexibilidade para estudar e as mensalidades mais baixas. Além disso, a barreira territorial deixa de existir, pois os alunos não precisam ir até o campus para estudar. Tudo é disponibilizado online e apenas as provas são presenciais.

Rigonato escolheu cursar Tecnológico em Processos Gerenciais que tem como foco uma formação administrativa voltada para o mercado de trabalho. “Escolhi esse curso por ser mais voltado ao meu perfil de administrativo. Penso em fazer uma pós em gestão depois e me especializar na área de gestão de projetos”, explica a estudante que está com grandes expectativas após a finalização do curso.

Para ela, há várias vantagens ao se estudar a distância, que vão desde a possibilidade de conciliar vida pessoal e profissional, até o fato de ser possível se desafiar diariamente para concluir cada etapa do curso. “Eu sempre indico o EAD porque a qualidade, pelo menos no que faço, é muito boa. Mas, eu já aviso que precisa de um pouco de organização e disciplina, assim como qualquer outra faculdade”, comenta ela que, além de ter tempo para a família e trabalho, também se dedica ao esporte, uma de suas paixões.

Desafios e benefícios

Uma preocupação de muitas pessoas é se vão conseguir dar conta, se a qualidade é satisfatória e se realmente é possível aprender nesse formato de ensino. Monique Rigonato também tinha essas inseguranças, mas agora, no penúltimo semestre do curso, tem certeza que fez uma boa escolha.

Ela explica que têm acesso a todas as oportunidades e estruturas que os alunos do ensino presencial. “Posso utilizar biblioteca, laboratórios, participar de palestras, eventos, bancas de TCC [Trabalhos de Conclusão de Curso]. Os professores nos avisam por meio da plataforma”. Os alunos precisam participar de algumas coisas para somar horas extracurriculares, que é uma exigência para se formar.

Além disso, ela e alguns outros estudantes que moram próximos formaram um grupo de estudos e se encontram semanalmente para tirar dúvidas, fazer trabalho e se ajudarem. “Nós nos conhecemos em um dia de prova e criamos um grupo no Whatsapp. Então, começamos a fazer encontros presenciais. Vamos até à universidade e lá discutimos os conteúdos e podemos estudar juntos”, conta.

Outro ponto interessante é que o próprio ambiente virtual possibilita a troca de conhecimento entre os alunos, inclusive de períodos diferentes. Assim, veteranos ajudam calouros e a aprendizagem é facilitada para ambos. Ademais, professores e tutores ficam a disposição para tirar as dúvidas e oferecer materiais que possam auxiliar nos estudos.

Porém, um modelo de ensino diferente como o EAD também exigirá alguns comportamentos do estudante, como a disciplina de se dedicar todos os dias, pelo menos um pouquinho. “Assim como no presencial em que você tem que ir todos os dias na aula, no EAD você precisa tirar um tempinho por dia, nem que sejam 20 minutos, para fazer uma leitura ou uma atividade”, alerta Rigonato.

Para ela, tudo fica mais difícil se não se organizar. “Eu recomendo o EAD, mas sempre falo que precisa de disciplina. (...) É importante estabelecer horários para estudar e entender que você terá que abrir mão, às vezes, do seu lazer para isso”, ressalta.

Por outro lado, os desafios ajudam a crescer. “Na minha visão, você se torna mais organizado não só nos estudos, mas também pessoal e profissionalmente. Você é levado a encontrar maneiras de se policiar e a se desafiar mais porque tem que correr atrás da informação”, completa a técnica administrativa.

Assim, fazer uma graduação a distância pode ser o melhor caminho se você busca flexibilidade de horários para estudar, mas sem perder em qualidade de ensino. Com dedicação e um pouco de organização é possível usufruir de todas as vantagens desse formato de ensino e conquistar o tão sonhado diploma de curso superior.

New call-to-action

Inscreva-se no nosso Blog

Comece sua graduação EAD agora mesmo!

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT