Você é apaixonado por composição de ambientes, sonha em trabalhar com isso, mas não conhece a área de Design de Interiores?

Então, este artigo vai agradar você ao trazer todas as informações sobre a área.

Essa carreira é perfeita para quem quer trazer mais arte e funcionalidade para os espaços internos.

Quer saber mais? É só avançar no texto!

O que é Design de Interiores?
História do design de interiores no Brasil
Como é o curso de Design de Interiores?
Curso técnico X tecnológico de Design de Interiores
O que faz um designer de interiores?
Qual o perfil do profissional que atua na área de design de interiores?
Qual o salário de um designer de interiores?
Como é o mercado de trabalho para quem se forma em Design de Interiores?
Informações e curiosidades sobre a área do Design de Interiores
Designers de interiores que são referência no Brasil e no mundo
Conclusão

Conheça as graduações EAD com 2 anos de duração da Univali!

O que é Design de Interiores? 

Design de Interiores é uma atividade voltada à disposição cenográfica e visual de um ambiente interno.

Para isso, é preciso planejar e organizar espaços, além de incluir elementos diversos.

Ao executar esse trabalho, o profissional deve considerar as relações estéticas e funcionais.

Se a definição ainda é um pouco abstrata, não se preocupe. Nas próximas linhas, explicaremos a profissão com mais detalhes.

A diferença entre designer e design

A diferença é fácil de entender.

O design é o processo de criar uma solução por meio de atributos visuais. E o designer, por sua vez, é o profissional que executa o design.

História do design de interiores no Brasil

O termo Design de Interiores é relativamente novo no Brasil.

Isso porque ele só foi oficializado pelo Ministério da Educação (MEC) no final da década de 90.

Antes disso, a atividade era conhecida apenas como decoração.

Estima-se que ela tenha surgido com a vinda da família real ao país, numa tentativa de manter os mesmos padrões de mobiliário, tecidos e acessórios.

O que sabemos, ao certo, é que, em meados dos anos 70, os responsáveis pela decoração dos espaços eram os arquitetos.

Foi a partir de 1980 que começaram a ser lançados cursos livres sobre decoração, o que originou, anos mais tarde, o conceito de design de interiores.

Como é o curso de Design de Interiores?

Como é o curso de Design de Interiores?

Se na época em que o conceito surgiu, os cursos eram livres, hoje, eles garantem uma formação completa.

Na Univali, por exemplo, a graduação tecnológica combina teoria, técnica e prática. Todos os nossos cursos são reconhecidos pelo MEC.

Tudo para desenvolver as habilidades criativas e estéticas dos alunos, em busca de soluções que unem beleza, conforto e praticidade.

Grade curricular

Conheça as disciplinas do curso de Design de Interiores EAD da Univali:

1º semestre

  • Módulo 1:
Desenho Técnico e Perspectiva
Estética e Expressão
  • Módulo 2:
Ergonomia e Materiais
Cultura, Meio Ambiente e Ética

2º semestre

  • Módulo 3:
Composição de Interiores
Desenho Projetivo
  • Módulo 4:
Computação Gráfica
Detalhes Construtivos

3º semestre

  • Módulo 5:
Iluminação e Conforto Ambiental
Modelagem Digital
  • Módulo 6:
Pesquisa e Conhecimento
Modelagem 3D

4º semestre

  • Módulo 7:
Gerenciamento do Trabalho e da Obra
Composição de Jardins
  • Módulo 8:
Tendências em Materiais e Revestimentos para Interiores

Quanto tempo de faculdade de Design de Interiores?

Na Univali, o curso é oferecido no formato tecnólogo. Por essa razão, ele pode ser concluído em dois anos.

Investimento

Além de ser tecnólogo, a formação da Univali é EAD. Ou seja, o aluno estuda online. 

Com isso, como não há a necessidade de infraestrutura física completa, as mensalidades são mais acessíveis, no valor de R$ 329,00.

Curso técnico X tecnológico de Design de Interiores

Existe diferença entre um curso técnico e um curso tecnológico na área.

O curso técnico é de nível médio, e não superior, e pode durar entre 2 meses e 3 anos. A formação é voltada para a aprendizagem prática.

Já o curso tecnólogo é um título de educação superior. 

Os cursos duram, em média, dois anos, e também são voltados para os desafios do mercado de trabalho, porém com um viés mais estratégico.

O que faz um designer de interiores?

Interessado a agregar esse curso ao seu currículo? Depois de conhecer a formação do designer de interiores, é hora de saber o que ele faz. 

Quais são os campos de atuação de um designer de interiores?

O designer de interiores tem um mercado flexível à sua disposição. Ele pode escolher entre as seguintes áreas:

Desenho de móveis

Nesta função, o designer é responsável por projetar os móveis e criar peças personalizadas e funcionais, que se adaptem às necessidades e desejos do cliente, além do ambiente, é claro.

Decoração e paisagismo

Aqui, o profissional pode não idealizar os móveis, mas ele tem o dever de cuidar da disposição deles nos ambientes, e também dos acessórios. 

Nos espaços externos, o designer projeta, organiza e embeleza os locais com plantas e jardins. 

Gerenciamento

Além do trabalho mão na massa, o designer de interiores também pode fazer a gestão dos projetos. 

Isso inclui o levantamento de custos e contratação de mão de obra, além do acompanhamento da compra de móveis e objetos.

Projeto

Agora, se o seu sonho é elaborar plantas e maquetes, a carreira em projeto é indicada. 

Nela, o profissional projeta ambientes de acordo com o que o cliente espera.

O que faz um designer de interiores?

Qual o perfil do profissional que atua na área de design de interiores?

O designer de interiores, além de, evidentemente, apresentar interesse por decoração, deve possuir outras características.

A organização e a criatividade são fundamentais nessa atividade. Afinal, ele precisa propor a composição dos ambientes.

Liderança também é outra habilidade essencial.

No dia a dia, o designer tem contato com outros profissionais e tem o desafio de fazer com que eles cumpram seus objetivos e prazos.

A escuta ativa é mais uma das competências. É preciso ouvir o que os clientes têm a dizer.

Vale acrescentar ainda que, para o trabalho como designer de interiores, é necessário se manter sempre atualizado quanto às tendências.

Qual o salário de um designer de interiores?

A remuneração de um designer de interiores pode variar conforme a sua experiência, projetos nos quais atua e clientes que atende.

Dentre os sites que fazem levantamentos de valores de salários de designers de interiores, conseguimos as seguintes informações:

  • O site Vagas aponta a média salarial sendo R$ 2.574,00.
  • Já a Catho tem o valor registrado de R$1.550,63.
  • Por sua vez, o Glassdoor aponta que a média salarial é R$2.262.

Como é o mercado de trabalho para quem se forma em Design de Interiores?

A boa notícia para os designers de interiores é que o mercado está em ascensão. Isso porque o setor de construção civil aponta um crescimento de 3% em 2020.

Quanto mais empreendimentos, mais são as oportunidades de trabalho. Afinal, quem compra uma casa nova, quer reformá-la e decorá-la para morar.

Mas vale dizer que a demanda não vem só daí. Na verdade, ela é maior no cenário corporativo. 

As empresas são as grandes responsáveis por contratar designers de interiores para elaborar ambientes como salas de reunião, espaço de lazer e até mesmo escritórios inteiros.

Informações e curiosidades sobre a área do Design de Interiores

Quem planeja ingressar na área de Design de Interiores costuma ter algumas dúvidas quanto às habilidades exigidas. 

Vamos esclarecer isso!

O fato de não saber desenhar atrapalha o aprendizado?

A resposta é não, não atrapalha.

O ideal é que o curso escolhido tenha professores capacitados para ensinar todas as técnicas.

Assim, mesmo que o aluno não tenha essa competência no currículo, ele aprende antes de se formar.

Que softwares são usados na profissão?

É verdade que grande parte dos projetos são realizados em softwares. 

Entre os mais usados estão: 

  • Sweet Home 3D: é um software para design de interiores gratuito e bastante intuitivo. Ele permite criar uma planta 2D com toda a distribuição dos móveis e visualizá-los em 3D.
  • Promob Arch: permite construir armários, criar biblioteca de objetos favoritos e visualizar até 4 vistas simultaneamente.
  • Autodesk: o programa possibilita a criação de plantas e visualização em 3D dos ambientes. Mas o principal diferencial é a possibilidade de incluir imagens dos cômodos que já existem.
  • SketchUp: tem interface intuitiva e é um dos programas ideais para design de interiores.
  • Planner 5D: é ideal para a criação de plantas detalhadas e projetos de interiores. Além de criar um projeto totalmente novo, o usuário também pode utilizar plantas prontas e adaptá-las de acordo com as suas necessidades.

Como é o mercado de trabalho para quem se forma em Design de Interiores?

Designers de interiores que são referência no Brasil e no mundo

Nada melhor do que motivar a nossa carreira se inspirando em quem é referência, não é mesmo?

Veja a seguir a relação dos principais nomes de Design de Interiores no Brasil e no mundo:

  • Marcelo Rosenbaum: Está a frente da Rosenbaum Arquitetura e Design por mais de 20 anos. Fundador do Instituto A Gente Transforma, desenvolveu tecnologia social própria, o Design Essencial, com a finalidade de conectar arquitetura e design a outras ferramentas de transformação social e ampliação de impactos.

Marcelo Rosenbaum

  • Márcia e Manu Muller: desenvolvem projetos unifamiliares, corporativos e comerciais. Estão no mercado há mais de 30 anos com projetos executados em todo Brasil e no exterior.

Márcia e Manu Muller


  • Paulinho Peres: é um empreendedor com história de superação e talento nato para a criação. Tem 18 anos de atuação na área.

Paulinho Peres

  • Candice Olson: tem mais de 25 anos de experiência como designer de interiores, ela tem o próprio programa de televisão, o Divine Design.

Candice Olson

  • Hilary Farr: esta designer de interiores é bastante conhecida por seu programa de televisão "Love It or List It", ela nasceu no Canadá e foi criada em Londres.

Hilary Farr

  • Philippe Starck: este designer tem mais 10.000 criações em seu portfólio, já falou no TED Talks e se considera um artista.

Philippe Starck

Conclusão

Para você que está interessado na carreira em Design de Interiores, mas não tem tempo nem dinheiro para frequentar aulas presenciais todos os dias, saiba que o EAD é uma alternativa valiosa.

Você tem acesso aos melhores conteúdos e aprende com profissionais capacitados sem precisar sair de casa - ou de qualquer outro lugar que estiver, só conectado à internet.

Saiba mais sobre o curso de Design de Interiores EAD da Univali e estude na melhor universidade comunitária de Santa Catarina segundo o Ministério da Educação (MEC) e o Ranking da Folha de São Paulo.

Gostou do artigo? Escreva o seu comentário no campo abaixo e aproveite para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se.

Inscreva-se no nosso Blog

Baixe agora o manual:

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT