Devido aos avanços tecnológicos e tudo o que estamos vivendo desde que a pandemia de covid-19 surgiu, uma dúvida pode estar pairando pela sua mente: como será o futuro do trabalho?

Será que o trabalho presencial acabou para sempre? Será que agora todo mundo vai precisar ser expert em tecnologia? Será que os meus conhecimentos serão substituídos por uma máquina?

Não podemos negar como, especialmente, os dois últimos anos modificaram a nossa percepção sobre o futuro do trabalho. Várias funções podem ser realizadas de casa, mas mesmo quem continuou presencialmente teve que se adaptar e aprender novas tecnologias.

E não apenas novas tecnologias, mas habilidades também. Tivemos que aprender a gerir melhor nosso próprio tempo, a colaborar à distância e investir em aprendizado constante.

New call-to-action

Então, como será que isso tudo, juntamente com os avanços que já vinham acontecendo antes de 2020, afetarão a maneira como trabalhamos? E como podemos nos preparar para essas mudanças?

Pensando em ajudar você a se adaptar a essa nova realidade e estar a frente das novidades, trouxemos uma lista de habilidades e conhecimentos apontados por especialistas como essenciais ao profissional do futuro.

Neste artigo, você conhecerá um pouco melhor o que esperar do mercado de trabalho nos próximos anos, quais são as profissões que estão nascendo e o que você precisa aprender, ou desenvolver, para se destacar.

Você vai conferir:
Como será o futuro do trabalho?
As habilidades que serão exigidas do profissional do futuro
Como desenvolver as habilidades do futuro?
Conclusão

Como será o futuro do trabalho?

Não é de hoje que se fala sobre o futuro do trabalho estar interligado com a tecnologia, e a verdade é que a maior tendência para o mercado de trabalho atual e futuro é ter a tecnologia como aliada.

Já vimos diversas vezes no cinema, na televisão e na literatura, por exemplo, o ser humano ser substituído pela máquina.

Essas histórias normalmente têm um teor distópico, com a inteligência artificial prejudicando humanos, e a raiz desse teor está no nosso medo de perder nossa posição para um computador.

Porém, embora a automação de tarefas repetitivas seja algo que já está nas mãos de softwares, o ser humano não foi, e nem será, cortado dessa equação.

A tecnologia e a automação estão trazendo muitas mudanças para o mercado de trabalho, inclusive fazendo profissões desaparecerem e criando novas, mas a palavra-chave aqui não é medo, é adaptabilidade.

A tecnologia já faz parte de diversos âmbitos das nossas vidas, como o entretenimento e o aprendizado, então não poderia ficar de fora do trabalho também.

futuro do trabalho - homem usando óculos de realidade virtual

Profissões que irão desaparecer

Nós sempre podemos relacionar o nascimento de uma nova tecnologia com o desaparecimento de uma função ou profissão.

Quando a lâmpada foi inventada e começou a ser utilizada para iluminar as vias públicas, o trabalho da pessoa que acendia os lampiões todas as noites, e os apagava todos os dias, se tornou obsoleta.

A mesma coisa pode já estar acontecendo com algumas funções e profissões hoje em dia. Por exemplo, entre as listas de profissões que desaparecerão nos próximos anos estão vendedores e operadores de caixa.

Isso porque nós mesmos podemos ser nossos vendedores quando compramos em e-commerces ou fazemos o pagamento no autoatendimento de uma loja física.

Uma pesquisa feita pelo Laboratório de Aprendizado de Máquina em Finanças e Organizações da Universidade de Brasília (UnB), e divulgada pela InfoMoney no ano passado, mostra as 10 profissões com mais trabalhadores no Brasil que estão em processo de desaparecer:

  1. Assistente administrativo
  2. Auxiliar de escritório
  3. Vendedor de comércio varejista
  4. Faxineiro
  5. Motorista de caminhão
  6. Alimentador de linha de produção
  7. Operador de caixa
  8. Professor de nível médio e fundamental
  9. Vigilante
  10. Servente de obras

Em um primeiro momento pode parecer severo dizer que as profissões listadas aqui estão em extinção, mas esse é um processo que nós experimentamos normalmente enquanto sociedade.

Isso porque enquanto algumas profissões desaparecem, outras surgem todos os dias.

As profissões do futuro

Há alguns anos, Ben Pring, pesquisador da multinacional de tecnologia Cognizant e futurologista do mercado de trabalho, como ele se classifica, edita uma lista com 21 trabalhos do futuro.

Ele lista o que acredita que virão a ser profissões até o ano de 2028 e deve-se dizer que algumas de suas “previsões” já se tornaram realidade. Como é o caso da profissão de investigador de dados, como foi divulgada por ele e que, hoje, é conhecida como cientista de dados.

Em matéria do ano passado, ao falar sobre a lista de Pring, o Estadão citou outra profissão divulgada que é a de Alfaiate Digital como algo ainda um pouco subjetivo demais, saído de histórias de ficção científica.

Porém, já sabemos de empresas como a DRESSX, que vendem peças de roupas digitais que são editadas em fotos enviadas pelos compradores. Então, logo, esta também pode se tornar mais uma profissão do futuro com potencial de mercado.

Vamos listar aqui as profissões indicadas por Ben Pring como o futuro do trabalho:

  • Investigador de dados
  • Facilitador de TI
  • Gerente de Ética
  • Gerente de Negócio de IA
  • Especialista em Edge Computing
  • Walker-Talker
  • Consultor Fitness
  • Técnico em Saúde Informatizada
  • Analista de Cidades Cibernéticas
  • Diretor de Genoma
  • Gerente de Man-Machine
  • Coach de Saúde Financeira
  • Alfaiate Digital
  • Chief Trust Officer
  • Analista de Computação Quântica
  • Sherpa de Loja Virtual
  • Corretor de Dados Pessoais
  • Curador de Memória Pessoal
  • Construtor de Realidade Aumentada
  • Controlador de Tráfego Autônomo
  • Oficial de Diversidade

Como você pode perceber, quase todas as profissões da lista estão ligadas diretamente com a tecnologia ou utilizam tecnologia. Porém, isso não quer dizer que você deva começar a estudar programação agora, se não quiser.

Isso porque uma tendência muito grande no mercado é contratar profissionais não por seus conhecimentos técnicos, mas por suas habilidades interpessoais.

futuro do trabalho - quais habilidades serão exigidas dos profissionais do futuro

As habilidades que serão exigidas dos profissionais do futuro

Para além do que um profissional sabe fazer, o essencial mesmo é que ele esteja preparado com as habilidades que o mercado de trabalho do futuro vai exigir.

O Instituto McKinsey fez uma pesquisa com 18 mil profissionais de 15 países diferentes e chegou na seguinte conclusão:

“O profissional do futuro será capaz de agregar valor para além do que as máquinas e automações podem fazer, será capaz de operar no digital e estará sempre se adaptando às novas maneiras e ambientes de trabalho”.

E isso está muito além de se preocupar em aprender tecnologia, envolve uma série de competências que o McKinsey também investigou.

O instituto identificou 56 competências e atitudes que farão o profissional navegar bem no futuro do trabalho e as dividiu em quatro categorias: cognitivas, interpessoais, de autogestão e digitais.

Porém, para facilitar o entendimento, nós reunimos essas competências em seis grupos, os quais vamos apresentar para você abaixo:

1 Pensamento crítico e analítico

Essa primeira habilidade diz respeito especialmente a como o profissional lida com problemas e informações no seu dia a dia.

Ter um pensamento crítico e analítico significa encarar uma situação desafiadora com racionalidade e sendo ancorado por dados para tomar uma decisão.

2 Comunicação e colaboração

Uma tendência importante para a gestão de empresas é ter um olhar mais horizontal, e diante dessa tendência a colaboração e a boa comunicação são essenciais.

No futuro do trabalho, o profissional deverá saber colaborar com seus colegas, deverá saber como ouvir e como atuar, além de saber comunicar decisões e falar em público.

3 Adaptabilidade

A essa altura já entendemos que se adaptar à diferentes realidades é muito importante para o profissional que irá atuar no futuro do trabalho.

Ser adaptável significa não ser resistente a mudanças e entender todos os aspectos do local onde você se encontra. Também significa buscar aprender novas maneiras de fazer algo.

Essa é uma habilidade essencial em um mundo que tem o modelo híbrido e o trabalho remoto como característica.

4 Inteligência emocional

Falamos aqui sobre a importância da comunicação e, de certa forma, o desenvolvimento da inteligência emocional anda de mãos dadas com a boa comunicação.

Isso porque o profissional do futuro precisa entender seus colegas e gestores antes de tirar uma conclusão, precisa saber como ter empatia e resolver conflitos, e precisa entender seu papel dentro da organização.

Além disso, essa é uma habilidade que fala sobre controlar, e entender, seus próprios sentimentos.

5 Autogestão

Os meses vivendo em home office por conta da pandemia puderam nos trazer um pouco de aprendizado sobre autogestão, gestão de tempo e responsabilidade com entregas. E é importante entender que ela veio para ficar e ser uma habilidade essencial no futuro.

Isso porque a autogestão não diz respeito apenas ao dia a dia e à rotina, mas à maneira como você leva a sua carreira. É preciso desenvolver não apenas comprometimento e integridade, mas a autoconfiança, o autocontrole e o autoconhecimento.

Você precisa saber quem é enquanto profissional, quais são seus limites e o que você precisa desenvolver dentro de você mesmo. Também entram aqui atitudes profissionais, como a calma diante de situações desafiadoras, otimismo e paixão pela função exercida.

6 Fluência Digital

E por último, essa habilidade não é exatamente algo que você desenvolve dentro de você, mas no dia a dia do trabalho.

Ela traz consigo outros aspectos, como o aprendizado constante, a curiosidade e a busca por soluções inovadoras. Também está intimamente ligada ao pensamento crítico e à análise de dados.

Como dissemos acima, você não precisa ser um profissional de ciência da computação, mas precisa entender como navegar bem nas tecnologias digitais.

E agora que você já descobriu quais habilidades serão essenciais para o futuro do trabalho, como desenvolvê-las?

futuro do trabalho - como desenvolver as habilidades do futuro

Como desenvolver as habilidades do futuro?

O primeiro passo para começar a desenvolver as habilidades do futuro é ter interesse, empenho e compromisso de aprender. Muitas das competências e atitudes que citamos aqui podem ser desenvolvidas com você mesmo.

Porém, existem outras maneiras de desenvolver essas habilidades e uma delas é escolhendo cursar a Pós +carreira EAD da Univali.

Antes mesmo de concluir a formação, você tem acesso a certificados parciais com as expertises adquiridas. E elas perpassam por habilidades emocionais, habilidades para o futuro e conexão com mercado, além de aceleração de carreira.

A pós-graduação é destinada para todos aqueles que queiram se especializar, sobretudo os profissionais que estão buscando o seu lugar no futuro do trabalho.

Então, se você se interessou e quer saber mais, clique aqui.

Conclusão

Chegamos ao final deste conteúdo e o que fica mais claro é que o futuro do trabalho está logo ali, se tornando presente aos poucos e modificando a maneira como nos relacionamos com o mercado de trabalho.

Descobrimos que existem profissões que vão acabar desaparecendo, enquanto outras profissões, muito mais tecnológicas, estão surgindo. E que, enquanto profissionais preparados para o futuro, nós precisamos aprender habilidades interpessoais e a navegar no digital.

Se você gostou deste conteúdo, não deixe de conferir o nosso blog!

Inscreva-se no nosso Blog

Baixe agora o manual:

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT