A vida é como uma caixinha de surpresas. Podemos viver reviravoltas que nos tiram o sono e, em cada uma, podemos agir de uma forma diferente, sendo esperado ou não.  

Essas reações emocionais e pensamentos podem ser otimistas ou pessimistas. Entretanto, cada pessoa se adapta às situações da forma que pode, de acordo com a sua resiliência emocional. 

É uma expressão que ouvimos bastante, não é? Mas você já parou para pensar no que ela realmente significa? 

É o que vamos explicar aqui. Confira: 

O que é resiliência emocional 
O que a psicologia tem a dizer sobre a resiliência emocional 
Por que a resiliência emocional é tão importante para sua vida profissional  
As características de uma pessoa resiliente 
Como desenvolver a resiliência emocional com 10 atitudes simples 

Baixe agora um modelo de currículo de estágio!

O que é resiliência emocional 

A resiliência emocional é um dos pontos mais importantes para a nossa vida. Ela nos ajuda a lidar da melhor maneira com nossos desafios e emoções. Essa capacidade é positiva para superar adversidades e amadurecer.  

Sendo assim, uma qualidade que podemos aprender diariamente com elas. Mas não se engane! A resiliência emocional não significa controlar seus sentimentos e deixar de expor, até porque isto seria prejudicial a sua saúde mental e física. 

A resiliência permite um novo tipo de convivência consigo mesmo. Sabendo ser resiliente, você saberá lidar com seus sentimentos ruins e passar por situações negativas sem que isso te afete a um todo. 

A partir de softs skills, é possível atingir metas e objetivos, solucionar problemas, manter relações sociais e tomar decisões responsáveis. 

O que é uma soft skill 

As soft skills são um conjunto de habilidades e competências relacionadas ao comportamento humano. São um exemplo de características necessárias para que um profissional alcance os seus objetivos profissionais, aquilo que estabelece para a sua carreira. 

Embora as soft skills em alta sejam o foco de desenvolvimento da maior parte dos profissionais, elas não são as únicas habilidades que precisam ser aprimoradas. A inteligência emocional também é um ponto muito importante.  

A inteligência emocional é um conceito da psicologia usado para designar a capacidade do ser humano de lidar com as emoções. 

Para administrar as emoções e conquistar a inteligência emocional é preciso haver equilíbrio entre as áreas presentes nos dois hemisférios do cérebro: o esquerdo e o direito. 

As soft skills esperadas de determinada pessoa estão relacionadas à sua área de atuação e, principalmente, ao posto que ela deseja ocupar no mercado de trabalho. 

Um gestor, por exemplo, precisa demonstrar habilidades comportamentais muito diferentes daqueles que lidera. Mas saiba que todo profissional, independentemente da posição que ocupa na carreira, precisa de inteligência emocional para alcançar os objetivos que definiu para a carreira. 

O mais importante a saber sobre as soft skills é que, mesmo quando o indivíduo não demonstra ter determinada habilidade, ele pode desenvolvê-la. 

resiliencia-emocional

O que a psicologia tem a dizer sobre a resiliência emocional 

Na psicologia, a resiliência emocional é como a capacidade de se adaptar às situações perante adversidades, ameaças e tragédias. 

Uma pessoa resiliente nem sempre sabe lidar com as experiências negativas em sua vida, mas não deixa o desespero tomar conta, pois consegue analisar a situação antes de agir. 

Entenda que a resiliência não é um traço de personalidade, pois qualquer um pode desenvolvê-la. Com um processo de adaptação às adversidades, você pode aprender a se comportar em cada situação em que acha difícil. 

Apesar de algumas pessoas serem naturalmente mais resilientes, a resiliência pode ser trabalhada a qualquer momento para elevar a sua qualidade de vida. 

Por que a resiliência emocional é tão importante para sua vida profissional 

Dentro do ambiente de trabalho, a resiliência emocional é um ponto muito positivo por lidarmos com situações diversas e com pessoas que não temos intimidade.  

No dia a dia, conflitos entre colegas e gestores podem surgir e saber contornar é uma qualidade que todo o profissional deve ter para trabalhar de maneira mais leve e produtiva 

Mas também entenda que o trabalho não está acima de tudo e aceitar toda e qualquer situação não é certo. Ser flexível com suas emoções também é se priorizar.  

Além disso, o autocontrole é uma das softs skills relacionadas à resiliência emocional. É uma das habilidades mais essenciais para a vida, pois regula nosso comportamento e nos leva a agir de forma mais equilibrada, incluindo desde situações mais simples, como chegar pontualmente no trabalho, até aquelas um pouco mais desafiadoras, como gerenciar a raiva em um momento de estresse. 

Na sua vida pessoal ou ambiente de trabalho, é bem possível que você já tenha visto alguém perder o controle sobre suas emoções e ter uma reação exageradamente negativa diante de uma situação.  

Um bom autocontrole permite criar laços mais estáveis e duradouros e, consequentemente, uma vida mais equilibrada e saudável.  

Perceba que, ao ser resiliente, o profissional se estressa menos e consegue desempenhar suas atividades com mais qualidade. Ele não apenas constrói uma boa imagem entre os colegas e superiores, mas contribui de forma mais efetiva com os resultados da empresa.  

Para quem ocupa cargos de gestão, estimular que a equipe trabalhe a resiliência é uma forma de garantir bons resultados e ainda melhorar o clima organizacional.   

Em suma, a resiliência emocional é um diferencial para as empresas, que dependem dos colaboradores para prosperarem nos negócios. Times com essa capacidade têm mais chances de pensar em soluções criativas para a organização.  

As características de uma pessoa resiliente 

Frente a uma situação difícil, o que você faz: chora, foge ou enfrenta?  

Pessoas resilientes enfrentam a situação e se destacam por terem autocontrole. Suas características viram qualidades exemplares onde todas as pessoas buscam ter.  

E quais são? 

1 - Autoconfiança 

Profissionais resilientes têm uma autoestima forte. Eles aceitam e prestam atenção às críticas para o seu crescimento pessoal.  

Há profissionais que têm dificuldade em se tornarem resilientes por não acreditarem no seu próprio potencial. 

Mas veja seu currículo. Sua bagagem está cheia, o que há para ter medo? Você estudou e possui experiência no mercado, isto significa que está preparado. 

2 - Sociabilidade 

Muitas pessoas têm facilidade em manter relações sociais, seja com a família, colegas de trabalho ou amigos. Ter apoio, ganhar perspectiva e expressar emoções são extremamente importantes para um bom profissional.  

É essencial que você dedique parte do seu tempo para realizar atividades prazerosas e conversar com pessoas do seu meio íntimo. Esse é o verdadeiro equilíbrio necessário entre a vida pessoal e a profissional. 

3 - Motivação 

As pessoas resilientes são capazes de se motivar a si próprias, tendem a conseguir ver o lado positivo ou a solução para todas as situações.  

Ao invés de focar no problema, mude o olhar para buscar soluções. Esta é uma boa maneira de criar uma nova mentalidade, um modo de pensar mais otimista. 

Em cada situação, busque focar nas lições que você pode tirar daquilo e que vão contribuir para o seu amadurecimento profissional. Isso te ajudará no desenvolvimento da sua resiliência no ambiente de trabalho. 

Como desenvolver a resiliência emocional com 10 atitudes simples 

O processo para desenvolver resiliência é muito pessoal e difere de cada pessoa. Não há uma fórmula única para se tornar alguém mais resiliente.  

Existem aspectos que podem ajudá-lo a alcançar esse objetivo, mas, dependendo da sua personalidade e vivências, pode levar mais ou menos tempo para construir a sua resiliência. 

Dito isso, confira atitudes para você incluir no seu dia a dia de trabalho: 

1 - Seja proativo: Quando um problema surgir, pergunte-se: O que eu posso fazer para resolver este problema? Após refletir, tome uma decisão que não se arrependerá. O importante é não ficar parado, alimentando devaneios que não o levarão a lugar nenhum. 

2 - Pensamento positivo: O que adianta ficar cabisbaixo? Nada! Pense que você é capaz. Olhe para trás e veja onde chegou. Agradeça suas conquistas. Só assim, você irá ser positivo no futuro. 

3 - Pratique meditação: Respirar e pensar são tarefas fáceis, mas em uma rotina pode ser difícil. Tenha o hábito de parar e assim, você conseguirá pensar em situações difíceis.  

4 - Foque no futuro: Não deixe de estudar e aprimorar seus conhecimentos. Ficar para trás não é algo positivo para o futuro que está sempre em constante mudança. 

5 - Tenha amigos e família próximos: Ter uma base com quem possa contar é fundamental. Após um dia cansativo, conversar com quem pode nos ouvir pode ser uma das melhores coisas do seu dia. 

6 - Ajude outras pessoas: Ter empatia é uma qualidade admirável e que poucas pessoas tem. Entenda que nem todas as oportunidades são as mesmas e que ninguém começa de cima.  

7 - Seja flexível: Veja as mudanças como uma forma de aprendizado no futuro. 

8 - Faça terapia: A sua saúde mental afeta diretamente o seu rendimento profissional. Cuide da sua saúde em primeiro lugar. 

9 - Tenha uma vida fora do trabalho: Se divirta com amigos ou sozinho. Leia um livro, assista um filme, vá a um restaurante. Não deixe a sua vida virar apenas o trabalho. 

10 - Encontre motivação no trabalho: Ter um emprego que você não gosta aumenta as dificuldades de desenvolver a resiliência no trabalho. Procure um cargo que goste, em uma empresa que o respeite. Em um ambiente de trabalho tranquilo, será simples controlar as emoções, confiar em si mesmo e enxergar oportunidades em todas as mudanças. 

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

📖 Saber mais sobre resiliência emocional te ajudou? Então você vai gostar destes artigos do Blog do EAD Univali: 

New call-to-action

Inscreva-se no nosso Blog

Baixe agora o manual:

Comece sua graduação EAD agora mesmo! Inscreva-se grátis.

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT