<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=2736481836612313&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Cada um de nós tem uma forma própria de absorver uma informação, de aprender algo novo.

Isso se deve a várias razões, desde o contexto social e familiar até mesmo à própria habilidade cognitiva de cada pessoa.

Com o passar do tempo, foram desenvolvidas técnicas de estudo, justamente para que possamos adaptar-nos às que melhorem atendem nossas necessidades, respeitando as individualidades.

Provavelmente, você já deva ter tentado diferentes formas de aprender conteúdos da escola e até mesmo da faculdade, não é mesmo?

Alguns preferem estudar escrevendo, outros aprendem melhor por resumos.

Há quem prefira alternar matérias, alguns se identificam melhor com intensivos de horas no mesmo assunto.

Não há certo e errado, mas há alternativas para que nosso tempo investido nos estudos seja otimizado. Se você faz uma graduação EAD, por exemplo, é fundamental ter uma rotina de estudos bem definida e organizada.

Neste texto, separamos algumas das mais famosas técnicas de estudo para que você possa escolher quais atendem melhor às suas necessidades.

estudante escrevendo redacao

O que são técnicas de estudos?

As técnicas de estudo nada mais são do que formas e sistemas desenvolvidos com o passar do tempo para que uma pessoa possa aprender melhor um determinado conteúdo.

Por exemplo: se você tem mais facilidade de aprendizado de manhã cedo, ouvindo música em volume baixo, fazendo pausas a cada 30 minutos e isso funciona dentro de sua rotina, essa é uma técnica. Entendeu?

Embora muitos de nós tenhamos nossos métodos e técnicas desenvolvidas de acordo com a rotina de cada um, é importante destacar que algumas metodologias são comprovadamente eficazes e podem ser incorporadas ao nosso estudo


Quais as melhores técnicas para estudar?

Como dissemos há pouco, não há uma técnica de estudo melhor do que há outra.

O que existem são modelos que funcionam melhor para umas pessoas do que para outras. Confira as técnicas mais comuns usadas hoje em dia

Mapas Mentais

Essa ferramenta é bastante usada quando a pessoa já domina um determinado conteúdo. Um mapa mental é o resumo do resumo de um determinado assunto, que, quando organizado em pequenos tópicos, faz com que a pessoa relembre detalhes do conteúdos.
Geralmente são feitos com setas, escrita colorida e frases de efeito, que estimulem a memorização. Para aplicar um mapa mental, a dica é: estude bem uma matéria, faça um resumo com os pontos-chave e depois faça exercícios. A partir daí é possível elaborar o próprio mapa mental, colocando no papel tópicos que façam você lembrar do restante da matéria. O impacto visual de um mapa mental ajuda a fixar as informações e a criar associações entre os assuntos.


Prática Distribuída

Essa técnica de estudo também é chamada de prática espaçada e consiste em distribuir ao longo do dia as horas que serão dedicadas ao estudo. Se uma pessoa tem 6 horas diárias para estudar, a prática distribuída indica que esse tempo seja dividido em 3 partes: 2 horas de manhã, 2 horas de tarde e 2 horas de noite.

O principal objetivo dessa técnica é não tornar o estudo cansativo em jornadas extensas, evitando assim que o conteúdo seja esquecido e o aprendizado comprometido. Se você estudar um período mais curto, parar e retomar mais tarde, retomando uma parte do conteúdo, seu cérebro será exercitado, lembrará com mais facilidade do que foi visto anteriormente.

Como consequência, o conteúdo será fixado mais facilmente.

relogio

Pomodoro

A técnica pomodoro já é bastante conhecida, e tem como foco principal dividir o tempo em pequenos períodos, nos quais a pessoa se envolve e mantém o foco somente no que está fazendo, buscando o máximo de concentração.

Quando esse período de tempo se encerra, dá-se uma pausa, geralmente de 5 a 10 minutos, para que a atividade seja retomada.

A fórmula mais conhecida da técnica pomodoro é a seguinte:

25 minutos de atividade + 5 minutos de descanso

E a partir daí, sucessivamente a pessoa faz pausas intercaladas a cada 25 minutos de atividade ou estudo. Recomenda-se que durante as pausas, a pessoa faça algo que não esteja relacionado ao estudo, e opte por ir ao banheiro, faça um lanche rápido ou olhe o celular.

Autoexplicação

Digamos que você chegou ao fim de um conteúdo e fez um resumo dele. Que tal ler em voz alta e tentar explicar para si mesmo aquilo que aprendeu?

Isso mesmo!

A técnica de autoexplicação faz com que a pessoa crie argumentos para defender o que está dizendo, fazendo com que o memória traga à tona o máximo de detalhes daquilo que foi aprendido. Esse exercício ajuda o estudante a criar uma linha de pensamento e raciocínio sobre determinado assunto, ajudando no aprendizado.


Uso de áudios

Você presta a atenção em áudios na internet, WhatsApp, mas já pensou em ouvir o conteúdo das matérias que está estudando?

Hoje em dia, os celulares, em geral, possuem gravadores de áudio de alta qualidade.

Experimente gravar em áudio um resumo de determinada matéria, e, após isso, escutar enquanto caminha, anda de ônibus ou espera numa fila?

Da mesma forma que você aprende os detalhes das letras de suas canções favoritas, é possível também aprender a partir dos áudios que grava.

Outra dica é procurar na internet audiobooks. Nestes casos, é possível escutar o conteúdo de um livro.

No caso dos áudios, eles ficam armazenados dentro do seu celular, então é possível ouvir quantas vezes quiser até ter aprendido de fato.

Existem diversas outras técnicas com eficácia comprovada, como a do estudo mnemônico, em que a pessoa usa siglas para decorar uma sequência de palavras.

Por exemplo: CHA (competências, habilidades, atitudes), ou substituir a letra de uma música famosa por trechos do conteúdo que está estudando.

Outras práticas que ajudam no aprendizado

Pessoas que estão estudando para o ENEM, vestibulares ou concursos públicos recorrem com frequência a questões de processos seletivos anteriores para colocar o aprendizado em prática e medir o quão estão entendendo o conteúdo.

Outra forma de estudar é através de vídeos no YouTube. Existem inúmeros canais com os mais diferentes assuntos que podem reforçar os seus estudos.


Benefícios de usar técnicas para os estudos

- Ajuda a otimizar o tempo de estudo
- Ajuda a criar uma rotina de estudos
- Aumenta o aprendizado
- Faz com que o estudante fique motivado
- Reduz o desperdício de tempo

O que fazer antes de aplicar uma técnica de estudo?

Antes de você definir qual a ferramenta de estudo vai usar, é importante testar as que apresentamos para entender quais melhor se adaptam à sua rotina.

Além das diferenças de aprendizado que todos temos uns em relação aos outros, também precisamos entender que o tempo de cada pessoa varia, bem como o período do dia em que somos mais produtivos.

Há estudantes que dispõem de 6 horas por dia para dedicação aos estudos, enquanto outras pessoas podem dedicar apenas uma hora por dia aos livros.

Isso significa que quem tem menos tempo disponível terá o estudo de menos qualidade?

Depende!

Isso porque se alguém aplicar de forma correta, usando a técnica adequada de estudo, poderá fazer aquela hora render muito, enquanto quem tem bastante tempo disponível pode relaxar, se distrair e aproveitar muito pouco.

O importante é ter uma rotina de estudos bem definida, de preferência diária e contínua.

estudante ao computador 5


Ferramentas para auxiliar nos estudos

Hoje em dia, a internet permite termos na palma da mão ferramentas excelentes para nos auxiliar na rotina de estudos. Alguns sites e aplicativos podem ajudar a manter a concentração, evitar perder o foco ou até mesmo a dividir melhor o seu tempo.

Audiable – essa ferramenta da Amazon permite ouvir o conteúdo de livros, ajudando no processo de estudo. Sabe aquele livro de literatura que você não consegue ler por falta de tempo? Pois é, você pode escutar enquanto caminha, fica na sala de espera do médico ou até mesmo antes de dormir.

Self Control – ferramenta disponível para usuários de Mac, que bloqueia sites que não tenham a ver com o conteúdo desejado pela pessoa. Aquela sua navegada pela rede social no meio dos estudos fica impossível. Boa, né?

Pomodoro Timer – aplicativo que ajuda a estabelecer a rotina do método Pomodoro, com tarefas de 25 minutos, alternadas com pequenos intervalos de 3 a 5 minutos. A cada 4 ciclos de pomodoro, o estudante pode fazer um intervalo maior, de 10 a 30 minutos.

Conclusão

Como dissemos no início do texto, o ritmo o qual cada pessoal emprega em sua rotina de estudos varia.

Por isso, as técnicas de estudo são tão úteis, pois ajudam a definir uma maneira adequada ao estilo e rotina de cada um.

Esse pequeno guia pode ser bastante útil, até para você saber se consegue se identificar com alguma dessas técnicas.

Lembre-se que essas são apenas sugestões e que você também pode criar uma técnica própria, inclusive fazendo adaptações aos métodos mais conhecidos.

Gostou do artigo?

Compartilhe com seus amigos e colegas. Talvez eles também estejam buscando maneiras de otimizar os estudos.

New call-to-action

Inscreva-se no nosso Blog

Baixe agora o manual:

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT