Tag: Dicas

Só de pensar em usar verbo no infinitivo, você já se preocupa com a forma correta de empregar e conjugar?

A língua portuguesa é mesmo complexa. Afinal, são muitas regras envolvidas. 

Mas, com um pouco de dedicação e prática, você passa a dominar o conteúdo e tira de letra tudo isso.

Quer ver só?

Para este artigo, a gente separou uma série de dicas práticas e orientações que vão ajudar você no aprendizado.

Então, é hora de mudar essa história, deixar a ansiedade de lado e entender como conjugar verbos no infinitivo.

Interessado? Avance na leitura!

O que é o verbo no infinitivo?

verbo no infinitivo o que e

Se você chegou a este artigo sem nem saber o que é um verbo no infinitivo, não se preocupe.

Vamos esclarecer agora.

O infinitivo é como a identidade do verbo. 

Ele representa uma das três formas nominais existentes, cuja característica é se apresentar naturalmente.

Por curiosidade, as outras duas são:

  • Gerúndio: indica uma ação em movimento
  • Particípio: pode funcionar como substantivo, adjetivo, advérbio e também pode ser utilizada na construção de frases compostas..

Para que serve o infinitivo?

O infinitivo transmite a ideia de uma ação ou estado. 

Dessa forma, desempenha uma função semelhante a um substantivo.

No entanto, o infinitivo não dá nenhuma indicação sobre a temporalidade. 

Quem tem esse papel é o verbo da preposição principal. 

Ele é que situa o momento do processo.New call-to-action

Como saber se o verbo está no infinitivo?

Veremos mais à frente que o verbo no infinitivo se apresenta de duas formas.

Mas, por ora, vale saber que, para identificá-lo, basta observar a terminação:

  • Em seu estado natural: ar, er ou ir (e or, no caso do verbo pôr)
  • Quando flexionado: es, des, em e mos.

Quando empregar o infinitivo impessoal e pessoal?

O infinitivo, conforme mencionamos, é dividido em dois tipos: infinitivo impessoal e infinitivo pessoal.

Entenda a seguir as características de cada um deles.

Verbo no infinitivo pessoal

verbo no infinitivo pessoal

Como o nome já sugere, o infinitivo pessoal é relativo à pessoa. Ele também é conhecido como infinitivo flexionado. 

Exemplos de verbos conjugados no infinitivo pessoal

Para facilitar o entendimento, veja só alguns exemplos do verbo no infinitivo pessoal:

  • É importante cuidarmos da nossa saúde
  • Seria bom vocês cuidarem-se mais
  • Convém dizeres isso ao médico, não acha?
  • Não diga que não avisei quando vós estiverdes doente.

Evidentemente, estamos mais habituados com as conjugações das duas primeiras sentenças, mas todas elas estão corretas.

Uso do infinitivo pessoal

O infinitivo pessoal é aplicado sempre que houver definição do sujeito ou quando há a pretensão de defini-lo.

Também tem o uso permitido quando os dois sujeitos da oração não são iguais e, ainda, para indicar uma ação recíproca.

Verbo no infinitivo pessoal composto

verbo no infinitivo impessoal composto

Tudo bem até aqui?

Então, depois de entendermos como o verbo no infinitivo pessoal funciona, podemos dar mais um passo e aprender sobre o infinitivo pessoal composto.

Fique tranquilo, pois ele é fácil de compreender.

O verbo no infinitivo pessoal composto indica uma ação já concluída. 

A formação dele consiste no infinitivo pessoal dos verbos “ter” e “haver” com o particípio do verbo principal como complemento.

Conjugação do infinitivo pessoal composto

Agora, vamos usar o verbo regular “andar” para estudar a conjugação do infinitivo pessoal composto, conforme a estrutura apresentada no tópico anterior.

Observe:

  • (Por eu) ter/haver andado.
  • (Por tu) teres/haveres andado.
  • (Por ele) ter/haver andado
  • (Por nós) termos/havermos andado
  • (Por vós) terdes/haverdes andado
  • (Por eles) terem/haverem andado.

Note que o particípio do verbo principal permanece sempre o mesmo: “andado”.

E o que muda é o verbo “ter” ou “haver”.

Exemplos com infinitivo pessoal composto

Ainda ficou com algumas dúvidas depois de ver o modelo acima? 

Então, confira mais alguns exemplos:

  • Por eu ter estudado até tarde, acordei com sono
  • Por tu teres caminhado tanto, até que estás com poucas dores
  • Por ele ter chegado atrasado, não pôde assistir ao filme no cinema
  • Por nós termos ido juntos, fiquei mais seguro e confortável
  • Por vós terdes feito este trabalho sozinho, não há do que reclamar
  • Por eles terem dividido a comida, todos puderam se alimentar.

Verbo no infinitivo impessoal

Chegou a hora de tratarmos do outro tipo de verbo no infinitivo: o infinitivo impessoal.

Como já é de se imaginar, neste caso, não há indicação de pessoa. 

O verbo, portanto, se apresenta de forma genérica e sem flexão.

Por essa razão, também recebe o nome de infinitivo não flexionado.

Uso do infinitivo impessoal

O infinitivo impessoal é usado quando uma ideia é vaga e não há a indicação de pessoa.

Mas também pode ser colocado quando houver sentido imperativo. 

Ou seja, em casos que o modo verbal expressa uma ordem, pedido, desejo, conselho, sugestão, súplica, convite, aviso, alerta, recomendação, orientação e solicitação. 

Por fim, ele também se aplica a locuções verbais e junto de verbos que não são capazes de formar uma locução verbal. 

E, ainda, quando há regência de preposição. 

Desse modo, funciona como complemento de um substantivo, adjetivo ou verbo da oração anterior.

Exemplos de verbos conjugados no infinitivo impessoal

Que tal ver alguns exemplos para entender melhor a conjugação?

Com ideia genérica:

  • É muito importante ir ao dentista
  • Prefiro correr de manhã, logo após acordar.

No caso de locução verbal:

  • Mesmo correndo, eles não puderam chegar a tempo no cinema
  • Foi difícil porque eles precisaram perder muito peso.

Com verbos sem formação de locução

  • Senti-os temer o desafio.
  • Vi-os ganhar a corrida.

Ao lado de verbos preposicionados: 

  • Eles gostaram de andar de bicicleta
  • Eu amei assistir a todos os filmes da saga.

Com indefinição do sujeito

  • Caminhar diariamente é fundamental
  • Perder peso é bom para a saúde.

Com valor imperativo: 

  • Por favor, parar!
  • Soldados, marchar!

Verbo no infinitivo impessoal composto

 

Assim como no infinitivo pessoal composto, o impessoal também expressa uma ação já terminada.

A composição dele acontece da seguinte forma: emprega-se o infinitivo impessoal dos verbos “ter” ou “haver” e o particípio do verbo principal.

Exemplos com infinitivo impessoal composto

Como o verbo no infinitivo impessoal não tem flexão de acordo com a pessoa que pratica a ação, a aplicação é bem mais simples.

Veja só:

  • Eu gostei de ter ido ao teatro com você hoje
  • Eles gostaram de ter participado da palestra ontem.

4 dicas para não errar na conjugação dos verbos

Conjugar os verbos nem sempre é uma tarefa fácil. 

Por isso, preparamos algumas dicas infalíveis para você não errar mais. 

Veja só:

1. Siga a mesma lógica

Sempre que tiver dúvida da conjugação de um verbo regular específico, pense em outros verbos com a mesma terminação que você saiba conjugar. 

A lógica é a mesma.

Veja nos exemplos - voar, doar, perdoar:

  • Eu voo, eu doo, eu perdoo
  • Ele voa, ele doa, ele perdoa. 

2. Padronize o pretérito imperfeito

No pretérito imperfeito, as palavras da primeira e terceira pessoa do singular de um mesmo verbo serão sempre iguais

Nos exemplos - ter e estudar:

  • Eu tinha, ele tinha
  • Eu estudava, ele estudava.

3. Esqueça o “mim”

Lembre sempre que o “mim” não conjuga verbo. O correto é sempre “eu”.

Observe os exemplos:

  • Para eu fazer
  • Para eu comprar.

4. Decore a regra do MARIO

Os verbos terminados em “iar” não alteram a forma quando conjugados.

Confira nos exemplos - copiar, enviar, maquiar:

  • Eu copio, eu envio, eu maquio
  • Ele copia, ele envia, ele maquia.

Mas atenção: essa regra tem uma exceção. 

Na verdade, são seis exceções, nos seguintes verbos:

  • Mediar
  • Ansiar
  • Remediar
  • Incendiar/Intermediar
  • Odiar.

Nesses casos, o final é diferente, com eio ou eia.

Veja os exemplos:

  • Eu anseio uma promoção
  • Ele odeia comida apimentada.

Conclusão

Então, depois de acompanhar todas as aplicações, suas dúvidas foram esclarecidas?

É simples quando a gente entende as regras e segue uma lógica, não é mesmo?

E, com a ajuda de alguns truques, fica ainda mais fácil. 

Você já tinha ouvido falar sobre o acrônimo M.A.R.I.O? 

Essas técnicas são bem interessantes porque permitem que a assimilação seja mais rápida.

De todo modo, para que o aprendizado impere e seja duradouro, é muito importante continuar estudando e praticando a escrita. 

A leitura também é uma estratégia eficaz.

Saber falar bem e escrever corretamente é imprescindível, sobretudo no mercado de trabalho.

De acordo com a consultoria Robert Half, líder em recrutamento, a comunicação é uma das habilidades mais requisitadas pelas empresas.

Portanto, se você quer ter uma carreira bem-sucedida, precisa desenvolvê-la. 

Aliás, sobre este assunto, vale ressaltar que a qualificação profissional pode abrir muitas portas.

Se você ainda não fez faculdade ou, então, precisa se especializar em alguma área, a Univali tem a solução. 

São diversos cursos de graduação e pós-graduação para você estudar a distância.

Construa seu futuro na melhor universidade não pública catarinense avaliada pelo MEC.

Navegue pelo nosso site, conheça as opções de formação, e dê esse passo tão importante na sua trajetória profissional.

Gostou deste artigo sobre verbo no infinitivo? 

Então não deixe de acompanhar o nosso blog. Nele, você encontra conteúdos excelentes sobre educação e carreira.

Mas, antes de ir, que tal escrever o seu comentário sobre o que acabou de ler? Utilize o espaço abaixo e mostre que você já aprendeu a usar o verbo no indicativo.

ead univali como estudar em casa

Inscreva-se no nosso Blog

Baixe agora o manual:

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT