Está prestes a fazer vestibular e tem dúvidas sobre os tipos de redação que podem ser cobrados na prova?

Então, este artigo é exatamente o que você precisa ler hoje.

Nele, vamos abordar os principais formatos e trazer recomendações sobre como escrever os textos de acordo com as regras e técnicas exigidas de cada um.

Além disso, reunimos algumas dicas sobre como você pode se preparar para mandar bem na redação. 

Afinal, ela tem um peso importante no seu futuro acadêmico, não é mesmo?

No ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), por exemplo, a redação pode valer até 1.000 pontos.

Atingir a pontuação máxima não é fácil, mas é possível. Na edição de 2019 do exame, 53 pessoas tiraram a maior nota.

E, então, quer fazer parte desse grupo? 

Acompanhe o artigo e saiba como!

O que é uma redação?

tipos de redacao o que e uma

Vamos primeiro ao conceito. 

Redação vem do verbo redigir, que quer dizer “escrever”. 

Sendo assim, uma redação é um texto escrito, que pode ter diferentes formatos.

Em cada um deles, algumas regras devem ser respeitadas. Além disso, técnicas precisam ser empregadas para atender às melhores práticas.

Por exemplo, você já ouviu falar sobre redação jornalística?

Nesse modelo, o texto é construído a partir de uma notícia, que é mencionada logo no início.

As primeiras frases, portanto, costumam responder questionamentos primários, como “o que?”, “quem?”, “quando?”, “como?”, “onde?” e “por que?”.

Conforme o conteúdo é desenvolvido, outras informações sobre o fato são revelados, especialmente por fontes entrevistadas.

Ou seja, essas são algumas das técnicas usadas nesse formato de redação.

Tem também a redação publicitária, cujo efeito é comercial. Ou seja, busca divulgar uma marca, produto ou serviço.

Dessa forma, a persuasão é bastante explorada nas palavras. 

O texto tem liberdade criativa e conta com títulos e frases mais atrativas. 

Normalmente, é acompanhado de imagens e outros elementos visuais que ajudam a ilustrar e reforçar a ideia central.

Mas, se você não é jornalista ou publicitário, dificilmente vai utilizar os modelos acima. 

É bem mais provável que você precise escrever redações de outros formatos.

Em vestibulares, por exemplo, alguns tipos são mais comuns.

Conheça os formatos a seguir!

Diferentes tipos de redação com exemplos

tipos de redacao diferentes com exemplos

Sem mais delongas, vamos direto aos tipos de redação mais requisitados em vestibulares. 

Confira abaixo as características presentes em cada um e aprenda a desenvolver os textos. 

Dissertação argumentativa

O texto dissertativo-argumentativo é um dos principais tipos usados em vestibulares.

Ele é o modelo requerido, por exemplo, no ENEM.

A redação dissertativo-argumentativa consiste na defesa de uma ideia central, fortalecida com a apresentação de argumentos, como fatos e dados.

Normalmente, em provas, um tema ou questionamento é definido. O avaliado, portanto, deve desenvolver o conteúdo a partir dele.

Para começar, é preciso estabelecer um posicionamento, que pode ser contrário ou a favor do assunto. 

A opinião, na verdade, não é levada em consideração. O que vale é a capacidade do redator de defender a sua tese.

O texto dissertativo-argumentativo deve, obrigatoriamente, ser redigido em uma estrutura baseada nos seguintes tópicos:

  • Introdução: é o começo do texto e deve apresentar as ideias que serão abordadas ao longo do conteúdo
  • Desenvolvimento: é o meio do texto e deve conter as informações mais detalhadas sobre as ideias que serão defendidas. É nesse momento que o redator precisa utilizar todos os argumentos para o seu ponto de vista.
  • Conclusão: é o fim do texto e deve ter tom de encerramento. Ou seja, nessa parte, o redator precisa finalizar seu raciocínio, deixando claro o posicionamento que defendeu durante toda a redação.

Exemplo de texto contido em dissertação argumentativa:

“O bullying é um problema grave que acomete alunos de todos os anos escolares. Caracterizado pela agressão verbal ou física, esse tipo de violência têm feito muitas vítimas. Um em cada dez estudantes no Brasil sofre ou já sofreu com ações de intimidação.

Sendo assim, é correto afirmar que as instituições de ensino não podem se abster diante dos episódios relatados. Além de solucionar as questões existentes, é indispensável que algumas medidas sejam tomadas para evitar que mais casos aconteçam.”

Narração

Sabe o texto jornalístico, sobre o qual comentamos mais acima? Ele é construído no formato de narrativa.

Uma narração consiste em relatar os fatos existentes. 

No entanto, eles podem ser reais (como no caso do jornalismo) ou fictícios. Tudo depende do objetivo e da proposta da redação.

De todo modo, durante o texto, diversos elementos devem ser expostos, como a descrição das ações, personagens e ambientes. 

Por essa razão é que o modelo narrativo explora bastante o uso de verbos de ação e advérbios de tempo e lugar.

E, assim como a redação dissertativo-argumentativa, a narração também deve respeitar uma estrutura, com hierarquização das informações:

  • Apresentação: parecida com a introdução, a apresentação deve responder às principais dúvidas do leitor sobre o fato. As frases devem ser breves e informar apenas o necessário para que ele se situe sobre o ocorrido
  • Desenvolvimento: é o momento de detalhar o tema do texto. Ou seja, deve-se explanar as informações existentes para que o leitor tenha conhecimento mais amplo acerca do assunto
  • Clímax: é o ponto alto de tensão do texto. Nessa parte, o redator deve trabalhar o conflito existente, atribuindo dinamismo às frases. O clímax antecede a resolução do problema apresentado
  • Desfecho: é o encerramento da narrativa. Ou seja, é hora de concluir a história, abordando, por exemplo, as consequências dos fatos. 

Exemplo de texto contido em narração:

“Pedro é um rapaz de 22 anos que mora na cidade de São Paulo. Há alguns anos, por conta de bullying praticado por colegas do colégio, Pedro precisou se afastar dos estudos por um período. Hoje, depois de ter superado os traumas decorrentes da violência, ele luta para que outras crianças e jovens não sofram com os episódios de agressão.”

Descrição

No item anterior, você viu que a descrição é parte importante na construção do texto.

No entanto, na narração, ela não é o foco.

Quando os elementos descritivos são os principais, o tipo de redação é outro. A ele damos o nome de descrição. 

Isso porque, neste modelo, é preciso haver riqueza de detalhes, geralmente, sobre algo ou alguém.

Assim, as características que compõem o objeto devem ser pormenorizadas.

É importante que o leitor tenha uma excelente compreensão do que é dito, para que possa criar em sua mente uma ideia bem próxima da realidade.

Sabe quando você lê um livro muito bem detalhado e imagina a personagem e o espaço em que se passa a história?

É dessa forma que a descrição funciona.

Exemplo de texto contido em descrição:

“Pedro Santos é paulista, tem 22 anos e está cursando Administração de Empresas. Quem o vê, um rapaz alto e forte, não imagina que ele tenha vivido uma infância difícil por causa do bullying sofrido. Hoje, após ter superado o problema, Pedro ministra palestras em escolas. Usando uma camiseta preta, bermuda e tênis, ele fala com os estudantes sobre os episódios que aconteceram quando ainda era aluno. A vestimenta, segundo Pedro, serve para que as crianças sintam-se mais conectadas a ele.”

Carta

Dependendo da sua idade, é provável que você já tenha escrito muitas cartas.

Afinal, elas eram muito comuns há alguns anos. 

Para escrevê-las, também é preciso respeitar uma estrutura. 

Elas devem conter:

  • Cabeçalho: localizado no topo da folha, traz o local e a data em que a carta foi escrita
  • Saudação: emprega-se o vocativo, com a intenção de chamar e cumprimentar o leitor
  • Corpo: trata-se, propriamente, do texto elaborado
  • Assinatura: além do nome do autor, pode conter uma saudação de despedida. 

No texto de carta, a linguagem pode ser mais leve e descontraída.

Isso porque a carta é redigida para um destinatário (quem recebe). 

Dessa forma, nesse estilo, são usadas com mais frequência as palavras em primeira pessoa, verbos no imperativo e vocativos. 

Exemplo de texto contido em carta:

“São Paulo, 10 de março de 2020

Olá, Matheus!

Estou escrevendo esta carta para dizer que sinto muito pela que aconteceu com você. O bullying é um problema sério, que pode ter graves consequências. Mas quero te contar sobre a minha história, sobretudo como superei as agressões sofridas e dei a volta por cima (...).

Um forte abraço, Pedro Santos.”

Como treinar redação para o vestibular?

tipos de redacao como treinar para vestibular

O primeiro passo para quem quer escrever bem é ler bastante.

E não apenas livros ou redações de outros vestibulares, por exemplo. Conteúdos de todo o tipo são muito úteis. 

A prática da leitura ajuda a assimilar palavras e ideias, bem como a forma com que as informações são organizadas e apresentadas.

Em paralelo, adquira também o hábito da escrita. 

Sabe aqueles áudios extensos que você manda para os seus amigos ou as longas conversas ao telefone? 

Que tal transformá-las em texto? Essa é uma boa forma de exercitar a redação.

Outra dica valiosa para quem quer treinar a escrita é estabelecer a estrutura do texto antes de começar a redigir.

Você pode elencar, primeiramente, os tópicos que serão abordados. Depois, começar a desenvolvê-los. 

Procure ainda estabelecer um limite de linhas para a sua redação e tente respeitá-lo. 

Em vestibulares, é comum que os textos tenham tamanhos pré-determinados.

Como treinar redação para o ENEM?

tipos de redacao como treinar para enem

As dicas acima são válidas também para a redação do ENEM, o Exame Nacional do Ensino Médio.

Mas, aqui, cabe uma recomendação extra. 

O exame requer um texto dissertativo-argumentativo. E, habitualmente, o tema da redação é atual. 

Sendo assim, procure acompanhar os assuntos do momento e reúna argumentos para defender as ideias relacionadas a eles.

Treine a construção do texto com a inserção desses elementos, respeitando a estrutura da qual já comentamos.

Para ajudá-lo, veja aqui algumas das dissertações argumentativas que receberam nota máximo no ENEM 2019 e inspire-se!

Conclusão

A escrita é, muitas vezes, uma habilidade natural, mas também pode ser desenvolvida. 

Quanto mais treino, por exemplo, maior é a chance de construir um bom texto.

Na redação, a prática leva à perfeição. 

Por isso, se você vai prestar vestibular em breve, habitue-se a exercitar a escrita. 

E, se ainda não sabe qual faculdade fazer, que tal dar uma olhada nos cursos da Univali?

São muitas opções de graduação para estudar a distância

E você ainda tem a garantia de ingressar na melhor universidade EaD não pública reconhecida pelo MEC.

Gostou do conteúdo sobre tipos de redação? Então, escreva a sua opinião nos comentários e não se esqueça de compartilhar este artigo em suas redes sociais!

New call-to-action

Inscreva-se no nosso Blog

Calcule aqui sua
média no ENEM

New call-to-action

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.

BUY On HUBSPOT